Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Deportado para a Alemanha refugiado nazi nos EUA

Deportado para a Alemanha refugiado nazi nos EUA
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Jakiv Palij viveu tranquilamente nos EUA durante anos onde trabalhou como projetista na construção civil e depois se reformou até que chegou a hora de ser deportado para a Alemanha.

O antigo guarda dos campos de concentração nazi de Treblinka e Trawniki, ambos na Polónia, chegou esta terça-feira a Dusseldorf.

De origem ucraniana, o homem de 95 anos é considerado o último nazi suspeito de ter cometido crimes de guerra, localizado nos EUA.

Morava numa casa que comprou, com a mulher Maria, num bairro de Queens, a sobreviventes polacos do Holocausto. Chegou em 1949 à América e aqui ficou ao abrigo de um programa para acolher refugiados da Segunda Guerra Mundial.

Mentiu, alegando não ter qualquer ligação ao Exército nazi e dizendo ter sido agricultor e operário fabril. Mas o tempo ditou que fosse descoberto.

Em 2003, perdeu a cidadania por "participação em atos contra civis judeus", como guarda.

À medida que o caso se foi tornando cada vez mais mediático, multiplicaram-se as manifestações em frente à casa onde morava num bairro marcado por uma presença significativa de elementos da comunidade judaica.