Última hora

Última hora

"O primeiro tiro parecia um balão a rebentar"

Em leitura:

"O primeiro tiro parecia um balão a rebentar"

"O primeiro tiro parecia um balão a rebentar"
Tamanho do texto Aa Aa

Sobreviventes do tiroteio de Jacksonville descrevem momentos de terror, na sequência dos disparos.

A comunicação social local diz que o indivíduo, de 24 anos, também tinha participado torneio de videojogos.

Taylor Pointdexter, ferida numa perna durante o tiroteio, conta que o primeiro tiro "parecia um balão a rebentar". Só depois do quarto tiro é que "toda a gente começou a querer sair e a tentar salvar a vida", acrescenta.

"Gritos, disparos. Ouvi os tiros. Pessoas a correr, a empurrar-se no caminho para a rua. A tentar sair dali," descreve Rico Martinez, uma outra testemunha.

Para Marquis Williams, um espectador do torneio, "uma coisa destas pode acontecer em qualquer lugar, mas não devia acontecer. Devemos poder participar num evento público, passar um bom momento e voltar para casa para as nossas famílias"

Com mais este incidente, o controlo de armas deverá voltar ao topo da agenda política nos EUA.

Em março, na sequência de um outro tiroteio na Florida, quinhentas mil pessoas participaram em Washington na maior marcha contra a política de utilização armas nos Estados Unidos.