Última hora

Última hora

Moção de censura contra ministro austríaco do Interior

Em leitura:

Moção de censura contra ministro austríaco do Interior

Moção de censura contra ministro austríaco do Interior
Tamanho do texto Aa Aa

Na Áustria, a oposição anunciou uma moção de censura contra o ministro do Interior da extrema-direita, Herbert Kickl, na sequência da rusga contra os serviços secretos do país que foi considerada esta terça-feira como "ilegal" pela Justiça.

Representantes do Partido Socialdemocrata da Áustria, do neoliberal NEOS e do ecologista Liste Pilz requesitaram para tal uma sessão extraordinária do Parlamento, em Viena, acusando Kickl de ser o "cérebro" por trás da polémica operação policial que, segundo dizem, provocou "um grande dano à reputação do país e à segurança da população".

A 28 de fevereiro deste ano, foram realizadas em simultâneo e sem aviso prévio rusgas a várias representações da agência federal para a proteção da Constituição e a luta antiterrorista.

Segundo peritos, os detalhes filtrados para a opinião pública acerca da apreensão, aparentemente indiscriminada, de um grande número de documentos sensíveis - que incluem material proveniente de agências extrangeiras -, minou a confiança necessária à cooperação com serviços secretos de outros países, que terão assim decidido virar as costas à Áustria.