Dólar continuará a "confiar em Deus"

Dólar continuará a "confiar em Deus"
Direitos de autor 
De  Rodrigo Barbosa com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Tribunal federal de recurso rejeita queixa contra inscrição "In God We Trust" nas notas e moedas dos Estados Unidos

PUBLICIDADE

Um tribunal federal de recurso decretou que a inscrição "In God We Trust" - ou "Confiamos em Deus", em português - nas moedas e notas de dólar não viola os princípios da liberdade de expressão e religião inscritos na Constituição dos Estados Unidos.

A instância de St. Paul, no Minnesota, rejeitou assim a queixa apresentada por um grupo de 29 ateus apoiados por várias associações civis, que defendiam que inscrever o lema nacional nas divisas é contrário aos direitos definidos na Primeira Emenda.

A inscrição "In God We Trust" começou a aparecer nas moedas dos Estados Unidos em 1864, durante a Guerra Civil. Em 1956, o presidente Dwight Eisenhower assinou uma lei que transformou a expressão no lema nacional e, a partir dos anos 60, foi também inscrita nas notas de dólar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Agentes da autoridade mortos a tiro no Estado de Nova Iorque

Nova Iorque sacudida por terramoto de 4,8 na escala de Richter, o maior em mais de 40 anos

Israel vai abrir dois corredores de ajuda humanitária em Gaza após aviso dos EUA