Última hora

Última hora

Guerra dos laços amarelos na Catalunha

Em leitura:

Guerra dos laços amarelos na Catalunha

Guerra dos laços amarelos na Catalunha
Tamanho do texto Aa Aa

Na Catalunha, os laços amarelos são há séculos símbolo de protesto. Adoptados agora pelos independentistas, espalham-se pelas cidades, como se fossem um eco visual dos pedidos de libertação dos líderes presos.

Dos altifalantes instalados na praça do munícipio de Vic, a 70 quilómetros de Barcelona, ouve-se a mensagem que acompanha os laços. "Não banalizemos a situação de emergência nacional; lembremo-nos que há prisioneiros e exilados", ouve-se repetidamente.

Os críticos da utilização dos meios públicos para espalhar a mensagem estão em minoria, mas fazem-se ouvir.

Arnau Martí, conselheiro na Câmara de Vic, considera que "é propaganda que faz campanha por uma opção política, quebrando a neutralidade que as instituições devem ter". "Uma instituição pública não pode estar ao serviço dos independentistas ou dos unionistas, tem de servir todos," afirma.

A troca de acusações entre os que colocam os laços amarelos e os que os retiram subiu de tom nos últimos tempos.

Está prestes a fazer um ano do referendo não autorizado sobre a independência. A consulta de 1 de outubro de 2017 que desencadeou um dos maiores testes à soberania de Madrid na história recente.