EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Líder da oposição húngara chama "patife" a Viktor Orbán

Milhares de húngaros manifestaram-se em Budapeste contra o governo
Milhares de húngaros manifestaram-se em Budapeste contra o governo Direitos de autor REUTERS/Bernadett
Direitos de autor REUTERS/Bernadett
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O antigo primeiro-ministro Ferenc Gyurcsány discursou perante os manifestantes em apoio à aprovação do Parlamento Europeu de um relatório contra o atual Governo da Hungria

PUBLICIDADE

Milhares de húngaros manifestaram-se diante do Ministério dos Negócios Estrangeiros, em Budapeste, em apoio ao relatório aprovado pelo Parlamento Europeu na semana passada a acusar o governo de Viktor Órban de não respeitar os valores democráticos.

O antigo primeiro-ministzro Ferenc Gyurcsány discursou perante os manifestantes e apontou o dedo ao atual chefe do Governo. E não foi meigo.

"A Hungria é atualmente liderada por um completo patife", atirou o líder da coligação Democrática para quem existe atualmente uma "ditadura na Hungria que não pode ser derrubada no Parlamento."

O protesto foi aliás organizado pelos partidos da esquerda húngara e a Euronews quis saber o que levou tanta gente a associar-se.

"Estamos aqui porque somos cidadãos europeus e queremos continuar a pertencer à União Europeia. Só nós podemos derrubar o Viktor Orbán. É muito importante para nós. Estou reformada, mas tenho um filho com perspetivas de futuro aqui e nós amamos este país", afirmou Mária Dínó, uma das manifestantes.

Gergelly Gazda também falou à nossa repoortagem  e defendeu ser "preciso mostrar à Europa que também existem outras vozes na Hungria". "Viktor Orbán insiste que todo o país está com ele, garantindo-lhe a supermaioria. Pelo menos esta multidão aqui mostra que existem opiniões diferentes na Hungria", acrescentou.

Os protestos são para continuar, com a oposição húngara se ao lado da União Europeia nas críticas contra as opolíticas do executivo populista de Viktor Orbán.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Televisão pública húngara emite debate político pela primeira vez em 18 anos

Na Hungria, uma nova oposição liderada por Péter Magyar desafia Viktor Orbán

Opositor de Orbán mobiliza milhares em manifestação anti-governo