Última hora

Última hora

PM português em Luanda para uma reaproximação definitiva

Em leitura:

PM português em Luanda para uma reaproximação definitiva

PM português em Luanda para uma reaproximação definitiva
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro português, António Costa deu início a uma visita oficial de dois dias a Angola, onde salientou importância das relações económicas bilaterais e disse que muito se podia fazer numa área em que o nível é já "muito intenso".

Para o chefe do Governo português, Angola deve diversificar a sua economia, algo em que Portugal pode ajudar:

"E isso é uma oportunidade também para muitas empresas portuguesas poderem explorar. Estamos a criar um conjunto de instrumentos para que os agentes económicos dos dois países possam investir cá e lá," explicou.

"O acordo para evitar a dupla tributação é um caso, a remuneração e o alargamento da linha de crédito é outro caso, mas há vários objetivos nesta viagem", continuou o primeiro-ministro."

Para António Costa, a visita a Angola foca-se "no futuro."

"É a continuação de uma história longa, mas, como tenho dito, acho que cada vez é mais importante termos a noção de que liga-nos mais o futuro do que o passado. É concentrarmo-nos no futuro e é no futuro que temos de estar", explicou.

Reaproximação diplomática

Na visita a Angola, António Costa, que foi recebido no aeroporto de Luanda pelo ministro das Relações Exteriores angolano, Manuel Augusto.

Augusto explicou que o encontro por objetivo retomar os níveis anteriores a 2014 nas relações económicas e normalizar contactos bilaterais.

Com António Costa, viajaram também os ministros dos Negócios Estrangeiros, Agricultura, e os secretários de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação e da Internacionalização.

O programa da visita do primeiro-ministro tem uma forte componente económica. Está previsto um encontro à porta fechada com empresários portugueses que operam no mercado angolano.

Costa terá também visitas com significado histórico, como a deslocação à Fortaleza de Luanda, onde está o recém-recuperado Museu Nacional de História Militar, e um passeio pela Baía de Luanda.

Encontro com comunidade portuguesa

António Costa termina o dia com um encontro com a comunidade portuguesa residente na capital angolana, no Centro Cultural Português.

Terça-feira, após a reunião entre o presidente de Angola, João Lourenço, e o primeiro-ministro, os dois governos deverão assinar cerca vários acordos, entre os quais uma convenção para o fim da dupla tributação e um memorando para a regularização de dívidas de entidades públicas angolanas a empresas portuguesas, cujo montante global se estima entre os 400 e os 500 milhões de euros.