Última hora

Última hora

Mão biónica simula sensação do toque

Em leitura:

Mão biónica simula sensação do toque

Mão biónica simula sensação do toque
Tamanho do texto Aa Aa

Loretana Puglisi e Almerina Mascarello têm algo em comum: ambas perderam a mão esquerda mas, graças à aplicação de uma mão "biónica" especial, puderam não só recuperar o movimento e funções do membro amputado como, em particular, a "sensação do toque".

É o resultado de anos de investigação de uma equipa de cientistas italianos, suíços e alemães, publicado esta quinta-feira pela revista científica Neuron30738-4).

Giacomo Valle, do Instituto de Biorróbotica da Escola Superior Sant'Anna de Pisa, em Itália, explica que "o novo desafio com mãos prostéticas é obter não só um movimento controlado e estável, mas também uma sensação semelhante à de um membro verdadeiro".

Segundo os cientistas, esta nova "mão biónica" permite simular a "voz" dos neurónios, enviando um conjunto de sinais das pontas dos dedos da prótese ao cérebro da pessoa implantada.

Loretana, que tinha perdido a mão num acidente de trabalho, diz que, durante os mais de seis meses em que experimentou a prótese teve "a oportunidade de mover o braço de uma forma que antes não poderia, controlando o movimento da mão com sensações extremamente naturais".

O grupo de cientistas testou pela primeira vez uma versão anterior da "mão biónica" num paciente em 2014. O objetivo agora é, nas palavras dos próprios investigadores, "tornar o dispositivo implantável para permitir um uso constante e diário".