EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Panamá retira bandeira ao Aquarius

Panamá retira bandeira ao Aquarius
Direitos de autor 
De  Rodrigo Barbosa com AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

SOS Méditerranée e Médicos Sem Fronteiras denunciam "pressão" do governo italiano, depois de Panamá anunciar retirada da bandeira ao navio humanitário Aquarius

PUBLICIDADE

As ONGs SOS Méditerranée e Médicos Sem Fronteiras, que operam a bordo no navio humanitário Aquarius no Mediterrâneo, denunciam a "pressão" exercida pelo governo italiano, depois do Panamá ter decidido retirar a bandeira à embarcação.

As autoridades panamenhas justificaram a decisão acusando o Aquarius de "não respeitar" os "procedimentos jurídicos internacionais" no que diz respeito ao resgate de migrantes no Mar Mediterrâneo. O navio humanitário também já tinha visto retirada antes a bandeira de Gibraltar.

O ministro italiano do Interior e líder da extrema-direita, Matteo Salvini, disse em comunicado que "pode mudar de nome e bandeira mil vezes, mas para aquelas pessoas os portos italianos permanecerão fechados".

A SOS Méditerranée e a Médicos Sem Fronteiras dizem que a revogação da bandeira "resulta da pressão económica e política flagrante exercida pelo governo italiano" e significa um "golpe violento para a missão humanitária vital do Aquarius, único navio de busca e resgate não governamental ainda presente no Mediterrâneo central".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Malta recebe Aquarius... mas não os migrantes

Meloni visita a Albânia com crise das migrações no topo da agenda

Em Monfalcone, Itália, um terço dos residentes é imigrante mas a autarquia é de extrema-direita