Última hora

Última hora

Refugiados moçambicanos regressam a casa

Em leitura:

Refugiados moçambicanos regressam a casa

Refugiados moçambicanos regressam a casa
Tamanho do texto Aa Aa

Chegou a hora do adeus, no Malawi. Centenas de refugiados moçambicanos preparam-se para regressar a casa, depois de anos a fugir aos conflitos da terra natal. No campo de refugiados de Luwani vivem 3 mil. Agradecem ao país que os acolheu, mas depois de 16 anos de guerra civil, querem voltar às origens. Um conceito que para alguns se mistura em memórias atribuladas com a imagem de um país que não os viu nascer.

"Nasci aqui por causa da guerra no nosso país, que terminou em 1992. Fui para Moçambique com os meus pais depois dessa guerra. Em 2015, os conflitos começaram novamente na nossa região e voltámos a fugir em 2016 para aqui", conta Luís Passijess, refugiado moçambicano em Luwani.

Há alguma urgência na partida. Quem vai quer rever o que deixou para trás e chegar a tempo das plantações, antes da época das chuvas, que começa em novembro.

Chegou finalmente a hora de dizer adeus ao Malawi. Um adeus que todos desejam ser definitivo.