Última hora

Última hora

Festival de San Sebastián: Histórica Concha de Ouro para Isaki Lacuesta

Em leitura:

Festival de San Sebastián: Histórica Concha de Ouro para Isaki Lacuesta

Festival de San Sebastián: Histórica Concha de Ouro para Isaki Lacuesta
Tamanho do texto Aa Aa

A Concha de Ouro do Festival de San Sebastián pode descrever-se como sendo histórica. Isaki Lacuesta é o terceiro espanhol e o sexto cineasta a vencer este prémio. O realizador conseguiu o galardão com "Entre dos aguas" - uma ficção hiper-realista, narrada quase como um documentário.

O filme argentino ‘Rojo’ foi o outro grande vencedor da noite. Conseguiu os prémios de melhor realizador, para Benjamin Naishtat, de melhor ator, para Darío Grandinetti e de melhor fotografia. A história de um advogado logo após o golpe militar no país sul-americano convenceu o júri presidido pelo cineasta Alexander Payne.

O prémio de melhor atriz foi para Pia Tjelta no filme 'Blind Spot' - filmado numa única sequência. Conta o drama de uma família após a tentativa de suicídio da filha. Já o prémio para o melhor guião foi atribuído a "Yuli" de Paul Laverty e a "Un hombre fiel" de Louis Garrel e Jean-Claude Carrière.

O grande vencedor da noite falou em exclusivo à euronews: "Bem, foi maravilhoso, estávamos aqui com toda a equipa e houve momentos de lágrimas, risos, cambalhotas... Momentos muito felizes, este filme começou a ser feito há 14 anos. Tem sido um projeto longo e importante para mim, que queremos continuar a fazer... É um momento de grande emoção e de grande gratidão".

"Uma história que está na cabeça de Isaki Lacuesta, mas que poderia narrar o dia-a-dia de muitas cidades, naquela província de Cádiz. É uma Concha de Ouro com vencedores lógicos, mas com algumas surpresas e também com grandes filmes que ficaram sem prémio, sintoma de um verdadeiro festival de cinema", conclui o enviado da Euronews, Carlos Marlasca.

Mais sobre Cult