Última hora

Última hora

Milhares manifestam-se em Bruxelas contra a reforma de pensões

Milhares manifestam-se em Bruxelas contra a reforma de pensões
Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas manifestaram-se hoje nas ruas de Bruxelas contra o governo federal de Charles Michel. A manifestação foi convocada pelo principais sindicatos belgas e tem como slogan "uma pensão decente numa idade razoável."

Esta foi uma jornada de luta contra a reforma do sistema de pensões por parte do governo, que decidiu aumentar a idade mínima para a aposentação dos 65 para os 67 anos, e contra o novo sistema de cálculo das pensões, segundo o qual o valor da reforma dependerá não só do número de anos de trabalho mas também do grau de desgate do trabalho.

Os manifestantes queixam-se que não é humanamente possivel trabalhar até aos 67 anos, especialmente em profissões difíceis e de desgaste. Para além disso, reclamam que até ao momento não foram anunciados os critérios segundo os quais as profissões serão julgadas ou não como profissões "de grande desgaste."

Os representantes dos sindicatos tiveram hoje uma reunião com o primeiro-ministro e esperam-se declarações dentro de poucas horas sobre o resultado do encontro.

Alguns dos trabalhadores presentes na manifestação disseram à Euronews que pretendem continuar as jornadas de luta até que a decisão do governo seja revertida.

Foi também convocada uma greve dos transportes e cidade de Bruxelas ficou assim hoje paralisada.

O governo insiste que a reforma do sistema de pensões é absolutamente necessária mas os milhares de trabalhadores que aderiram à greve ou participaram na jornada de luta estão em desacordo.