Última hora

Última hora

O voto em Bolsonaro

Em leitura:

O voto em Bolsonaro

Apoiantes de Jair Bolsonaro na Esplanada dos Ministérios, em Brasília
@ Copyright :
REUTERS/Ueslei Marcelino
Tamanho do texto Aa Aa

Na maior e mais importante cidade da América Latina, São Paulo, a Euronews conversou com o engenheiro Ivan Arantes Pavlosky, eleitor declarado de Jair Bolsonaro, do PSL.

Descrente com a política, à imagem de boa parte da população no Brasil, Ivan Arantes Pavlosky defende que estas eleicões vão ser as mais determinantes para o rumo político do país. Por esta razão, este engenheiro acredita que Bolsonaro é o único candidato capaz de uma reforma profunda.

"Eu voto no Bolsonaro porque ele diz que não vai fazer acordos políticos", justifica o nosso entrevistado.

A julgar pelas recentes sondagens, Ivan e toda a família não estão sozinhos nesta luta eleitoral. Dados atualizados dão conta de que 30 por cento do eleitorado brasileiro está com o deputado e capitão reformado do exército Jair Messias Bolsonaro.

O candidato do PSL foi destaque além fronteiras. Numa reportagem com destaque de capa, a revista The Economist classificou-o como a mais recente ameaça na América Latina.

Bolsonaro sofreu um ataque durante um evento de campanha, que o obrigou a ser operado e não poder estar presente nas principais ações de rua da corrida eleitoral.

Foram 23 dias num quarto de hospital, de onde articulou declarações e manteve contato com os eleitores através das respetivas redes sociais. Apesar do ataque, o canditado diz-se confiante para o sufrágio do próximo domingo (07 de outubro).

"Pelo que sinto nas ruas, não vejo um crescimento do PT. É um sinal claro de que o povo está do nosso lado", sublinhou Bolsonaro numa das suas declarações.

No domingo, Ivan Arantes Pavlosky e outros 140 milhões de brasileiros vão às urnas cumprir o dever cívico de um país democrático.

"Primeiro de janeiro de 2019, Bolsonaro presidente. O Brasil vai seguir o caminho do progresso", antevê o engenheiro.

Vai ser a partir de casa, em São Paulo, que Ivan e a família vão esperar para ver o que a maioria do povo brasileiro decide.

Edição e finalização: Fredi OP
Imagem: Jair Pimentel e Ulisses Mendes