Última hora

Última hora

Acusações de ciberataques dividem russos

Em leitura:

Acusações de ciberataques dividem russos

Acusações de ciberataques dividem russos
Tamanho do texto Aa Aa

A tensão entre a Rússia e os aliados do ocidente está ao rubro. A NATO prepara-se para a maior mobilização de ativos militares da aliança dos últimos 20 anos, com um exercício no Mar Báltico que vai envolver 45 mil militares.

A aliança reconhece que o reforço militar da Rússia suscita “preocupação” no interior da organização.

Na última semana, Holanda e Estados Unidos formalizaram acusações a agentes da secreta militar russa (GRU). São considerados responsáveis por ciberataques a várias empresas e entidades internacionais, incluindo organizações que vigiam a produção de armas químicas e agências anti-doping.

Diplomatas russos vêem nestas acusações um pretexto para novas sanções contra a Rússia.

Na guerra de palavras, Moscovo contra-ataca diz mesmo que a a maior parte da internet está sob a alçada dos serviços de informação dos Estados Unidos.

Embora a posição política oficial da Rússia nas acusações de ataques de pirataria informática seja clara, a opinião da população russa está dividida. Alguns concordam com o Kremlin, considerando que não passa de uma guerra de informação; outros consideram que é mais um fracasso das secretas russas.