Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Projeto europeu desenvolve avião do futuro

Projeto europeu desenvolve avião do futuro
Tamanho do texto Aa Aa

A aviação enfrenta uma série de desafios económicos e ambientais. O projeto europeu Parsifal está a desenvolver um modelo de avião para o futuro com base no contributo de vários países.

Uma parte do projeto decorre em Itália. Os engenheiros italianos baseiam-se num modelo futurista desenhado em 1924. Para os investigadores, hoje, já temos as tecnologias necessárias para fabricá-lo.

"Os problemas da poluição do ar e do aumento do tráfego aéreo requerem novas ideias para a aviação do futuro. Essas ideias devem conduzir-nos a uma nova configuração de aviões que podem consumir menos combustível e transportar mais pessoas", explicou Aldo Frediani, investigador da Universidade de Pisa e coordenador do projeto europeu.

À medida que vão realizando testes, os investigadores europeus partilham os resultados da investigação com as empresas do setor e garantem que o novo modelo tem grandes vantagens para a indústria.

"A categoria deste avião é a mesma do Boeing 737 ou do Airbus 320 usados por muitas companhias nomeadamente as de baixo custo. Em termos de tamanho, a envergadura da asa é exatamente a mesma. A fuselagem é um pouco mais comprida e um pouco mais larga mas o número de lugares aumenta em cerca de 50%", considerou Vittorio Cipolla, engenheiro aeroespacial da Universidade de Pisa.

A Universidade de Tecnologia de Delf, na Holanda é um dos parceiros do projeto europeu. Os investigadores holandeses estão a desenvolver um programa informático de design que permite usar modelos físicos de larga escala e não apenas dados estatísticos, como é habitual.

"Os aviões podem ser muito diferentes, mas a física é a mesma. Por isso, as nossas ferramentas de modelização permitem-nos analisar aviões bastante atípicos em relação às normas da indústria", disse Gianfranco La Rocca, investigador da Universidade de Tecnologia de Delf e especialista em desenho de aviões.

Para os cientistas do projeto europeu, o novo modelo é futurista e realista, ao mesmo tempo.

"Estamos a desenvolver este avião para entrar em serviço em 2035. O nosso design baseia-se em tecnologias que já existem ou que estão a ser finalizadas. É certamente um avião futurista mas não tão futurista para ser apenas uma fotografia num livro", afirmou Gianfranco La Rocca.