EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Haddad acusa Bolsonaro de criar "organização criminosa"

Haddad acusa Bolsonaro de criar "organização criminosa"
Direitos de autor 
De  Luis Guita
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Candidato do PT à presidência do Brasil acusou o rival do PSL de criar uma "organização criminosa" com "dinheiro sujo" para orquestrar um bombardeamento de mensagens e informações falsas através da internet. Se se comprovar a acusação de Haddad, a candidatura de Bolsonaro pode ser impugnada.

PUBLICIDADE

Fernando Haddad, candidato do PT (Partido dos Trabalhadores) à presidência do Brasil, acusou, o rival de extrema-direita, Jair Bolsonaro, candidato do PSL (Partido Social Liberal), de criar uma "organização criminosa" com "dinheiro sujo" para orquestrar um bombardeamento de mensagens e informações falsas através da rede social WhatsApp.

"Eu vou buscar reparação dos ataques que ele me fez via internet. Porque ele patrocinou com dinheiro sujo uma campanha de difamação. E Isso não tem prazo para acabar. Eu vou buscar reparação ate as ultimas consequências." declarou Fernando Haddad em conferência de imprensa.

Um esquema ilegal, no qual empresários pró-Bolsonaro pagaram milhões de mensagens pelo WhatsApp, foi revelado pelo jornal Folha de São Paulo.

O jornal informou que descobriu um contrato de 12 milhões de reais (cerca de 2,8 milhões de euros) de uma empresa que distribuiu este tipo de mensagens.

 O candidato da extrema-direita tem a sua candidatura em risco de impugnação se o financiamento de empresários for comprovado.

Para Renato Ribeiro de Almeida, advogado e membro da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político, depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) ter proibido o financiamento empresarial em campanhas eleitorais, este tipo de prática constitui crime e, mesmo que Bolsonaro negue conhecimento do facto, a sua candidatura está sujeita a punições e até à retirada de mandato caso seja eleito, informou a agência Lusa.

Em apoio de Haddad, nas ruas, a população manifesta-se contra Bolsonaro e a sua apologia da ditadura e da tortura, mas o candidato do PSL ainda aparece na frente das sondagens.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Milhares na rua por Bolsonaro

Antigo chefe do exército brasileiro ameçou prender Bolsonaro se insistisse com golpe de Estado

Masoud Pezeshkian vence segunda volta das eleições presidenciais no Irão