Última hora

Última hora

Jair Bolsonaro promete Brasil "próspero, livre e grande nação"

Em leitura:

Jair Bolsonaro promete Brasil "próspero, livre e grande nação"

O novo Presidente da República do Brasil
@ Copyright :
REUTERS/Pilar Olivares
Tamanho do texto Aa Aa

Tribunal Superior Eleitoral anuncia resultados oficiais: com 99,94% dos votos apurados, Jair Bolsonaro, do Partido Social Liberal (PSL), é eleito o 38° Presidente da República do Brasil com 55,14% da preferência dos brasileiros.

O sucessor de Michel Temer (Movimento Democrático Brasileiro, MDB), falou ao país como o eleito pela maioria dos eleitores, prometendo "mais Brasil e menos Brasília".

"Somos declarados vencedores desse pleito, seguindo o ensinamento de Deus", disse Jair Bolsonaro, num primeiro discurso depois de ser eleito 38.º Presidente da República Federativa do Brasil, através de um vídeo partilhado na sua página do Facebook.

O capitão na reserva do Exército, candidato pelo Partido Social Liberal (PSL), afirmou que existem "condições de governabilidade" e agradeceu ao povo brasileiro, a quem apelou para "juntos cumprir a missão".

"Vamos juntos mudar o destino do Brasil", pediu ainda na mesma intervenção.

O 38.° Presidente do Brasil voltaria a discursar depois à porta de casa, no Rio de Janeiro, perante as câmaras de televisão, garantindo que irá liderar um governo "defensor da Constituição, da democracia e da liberdade".

"Isso é uma promessa, não de um partido, não é a palavra vã de um homem, é um juramento a Deus", garantiu Bolsonaro, anunciando um "governo decente", com o objetivo de transformar o Brasil numa "próspera, livre e grande nação."

“Como defensor da liberdade, vou guiar um governo que defenda e proteja os direitos do cidadão que cumpre seus deveres e respeita as leis. Elas são para todos porque assim será o nosso governo: constitucional e democrático”, declarou.

O presidente eleito explicou ter-se inspirado para o lema de campanha "naquilo que muitos chamam de caixa de ferramentas para consertar o homem e a mulher: a Bíblia Sagrada."

Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT), não consegue repetir o sucesso de Lula da Silva e fica-se pelos 44,86%, com menos 10 milhões de votos que o vencedor.

Com 44,86%, o derrotado candidato do PT, Fernando Haddad, e seus partidários temem pelo futuro e consideram ter uma tarefa enorme a desenvolver em nome da democracia.

"Nós temos uma tarefa enorme no país, que é, em nome da democracia, defender o pensamento, defender as liberdades desses 45 milhões de brasileiros que nos acompanharam até aqui," declarou fernando Haddad.

O presidente do Supremo Tribunal do Brasil, José António Dias Toffoli, comentou a eleição de Bolsonaro dizendo que o recém-eleito Presidente do Brasil deve ser leal à Constituição, ao Estado democrático e a outros poderes e instituições governamentais.