Última hora

Última hora

Violência policial racista em Portugal

Em leitura:

Violência policial racista em Portugal

Violência policial racista em Portugal
Tamanho do texto Aa Aa

Portugal não ficou bem na fotografia do último relatório da Comissão Europeia contra o Racismo e a Intolerância (ECRI), que acusa a hierarquia da PSP e a Inspeção-geral da Administração Interna de tolerarem o racismo e pede à polícia para deixar de relativizar a violência contra negros e ciganos.

As autoridades portuguesas negaram as acusações de que são alvo, mas a SOS Racismo confirma o conteúdo do relatório. "Aquele relatório não nos surpreendeu, como nós dissemos, porque é algo sério. Aliás, se há alguma coisa que é séria nesta Europa é os relatórios que a Comissão Europeia e a ECRI têm feito. As reações quer do ministro, quer das forças de segurança foi 'Como é que é? Não tiveram em conta o que nós dissemos?' Eles tiveram em conta o que eles disseram. O problema é que o que eles disseram era mentira", acusa José Falcão.

Uma inspeção do Ministério Público, revelada pelo jornal Diário de Notícias, conclui que "são inúmeras as acusações de violência racista por agentes da polícia. Mas nenhuma autoridade reuniu estas acusações e procedeu a um inquérito eficaz".

"Há de facto um encobrimento, um branqueamento da violência policial racista e xenófoba até mais sobre a comunidade cigana do que sobre a comunidade imigrante que acontece em todo o país, de uma ponta a outra, e podíamos dar exemplos. E eles têm lá esses exemplos, essas denúncias", acusa José Falcão da SOS Racismo.

O relatório da ECRI recomenda que um organismo independente investigue as alegações de abuso policial e racismo.

A Euronews solicitou uma reação sobre este relatório ao Ministério da Administração Interna, mas o ministro não teve disponibilidade para nos dar uma entrevista. A assessora de imprensa remeteu-nos para a audição do ministro Eduardo Cabrita, no passado dia 17 de outubro, no Parlamento, onde o ministro recusou a existência de "uma prática reiterada de violência policial de natureza racista" em Portugal.