Última hora
This content is not available in your region

Doze mortos em tiroteio na Califórnia

euronews_icons_loading
Doze mortos em tiroteio na Califórnia
Tamanho do texto Aa Aa

São doze as vítimas mortais na sequência do tiroteio num bar em Thousand Oaks, na Califórnia, EUA. A tragédia ocorreu durante uma festa para estudantes, maioritariamente universitários, no "borderlinebar".

Um jovem, dizem fontes no local, abriu fogo, utilizando uma arma semiautomática, passava já das 23h, hora local.

O sargento Ron Healus, de 29 anos, é uma das vítimas mortais, tinha sido chamado a responder ao incidente e acabou baleado quando tentava "neutralizar a ameaça":

"O Ron trabalhava arduamente, era dedicado. Estava totalmente empenhado, deu sempre tudo e esta noite, como eu disse à sua mulher, morreu um herói, porque queria salvar vidas", diz emocionado o xerife do condado de Ventura Geoff Dean.

Um sobrevivente recorda os momentos de horror antes de conseguir sair do estabelecimento onde tudo ocorreu:

"Comecei a ouvir estrondos. Talvez três ou quatro. Caí para o chão e vi que os seguranças estavam todos mortos. Quer dizer, tinham sido baleados e estavam no chão, e o atirador estava a lançar granadas de fumo para todo o lado. Devo ter ouvido talvez 12 tiros antes de sair pela porta da frente", explica um jovem.

O atirador, que dizem fontes do local seria um jovem de origem árabe, acabou abatido no interior do bar onde esteve barricado. Para já não se conhecem as suas motivações. A polícia não descarta nenhuma possibilidade.