Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Jornalista expulso da Casa Branca por insistir em perguntas que Trump não gostava

Jornalista expulso da Casa Branca por insistir em perguntas que Trump não gostava
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os Repórteres Sem Fronteiras colocam os Estados Unidos num modesto 45.º lugar no ranking da liberdade de imprensa e a verdade é que a administração Trump pouco ou nada tem feito para mudar a situação.

Esta quarta-feira a Casa Branca foi palco de mais um episódio paradigmático, com o chefe de estado norte-americano a recusar-se a responder às perguntas de Jim Acosta e o jornalista da CNN a não aceitar um não como resposta e a insistir em perguntas cada vez mais comprometedoras.

Donald Trump respondeu, mas para chamar Jim Acosta de pessoa rude e terrível, que não devia trabalhar para a CNN e este acabou por ver a sua acreditação revogada. A estação televisiva norte-americana manifestou apoio total ao jornalista e acusou a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, de citar um incidente que nunca aconteceu para justificar a expulsão do jornalista.

Oficialmente, a acreditação de Jim Acosta foi revogada por este ter "colocado as mãos numa mulher" durante a acesa troca de palavras com Donald Trump. O vídeo completo do episódio mostra que o jornalista se recusou a largar o microfone... mas não mais que isso.