Última hora

Última hora

Più Europa nos Liberais e Democratas europeus

Em leitura:

Più Europa nos Liberais e Democratas europeus

Più Europa nos Liberais e Democratas europeus
Tamanho do texto Aa Aa

A antiga comissária europeia, Emma Bonino, quer que o seu novo partido Più Europa integre a família europeia da Aliança dos Democratas e Liberais no Parlamento Europeu.

A agora senadora e fundadora do partido, espera assim ganhar força para combater o Governo populista italiano.

"Os problemas económicos que o meu país enfrenta - falta de produtividade, desemprego, etc.. - não é culpa da Europa, mas das autoridades nacionais. Somos os únicos a ter uma dúvida pública enorme. Numa situação tão frágil, nem imagino o que os 27 países, sozinhos, poderiam alcançar. Konrad Adenauer disse há algum tempo que a Europa tem sido o sonho de alguns, uma esperança para muitos, mas vai tornar-se numa necessidade para todos. E nós estamos precisamente na necessidade para todos."

Por agora o Più Europa vai ter um estatuto de observador no grupo dos Democratas e Liberais.

No congresso de Janeiro, vão escolher o novo líder, o programa a apresentar às eleições europeias e as prioridades políticas, como revela o deputado Alessandro Fusacchia.

"Em Itália, não estamos 100 por cento convencidos que não estamos a regredir nos direitos e liberdades civis, por isso, penso que temos o dever e o direito de os proteger e promover. Penso que os direitos civis, oportunidades e desigualdades são as palavras chave que devemos pôr na nossa agenda".

No Congresso dos Democratas e Liberais, em Madrid, muitos consideraram que o alinhamento de posições entre o governo húngaro e italiano é nesta altura a maior ameaça ao projeto da União Europeia.