Última hora

Última hora

Fim do Grande Prémio de Tashkent: Kosovo campeão de medalhas e Patrícia Sampaio sétima em -78 kg

Em leitura:

Fim do Grande Prémio de Tashkent: Kosovo campeão de medalhas e Patrícia Sampaio sétima em -78 kg

Fim do Grande Prémio de Tashkent: Kosovo campeão de medalhas e  Patrícia Sampaio sétima em -78 kg
Tamanho do texto Aa Aa

Este domingo, no terceiro e último dia do Grande Prémio de Tashkent, no Uzbequistão, as cinco últimas categorias estiveram em jogo: -78kg e +78kg femininos e -90kg, -100kg e +100kg masculinos.

O russo Soslan Bostanov revelou-se o homem do dia, reinando vitorioso nos pesados +100 kg masculinos. Nos primeiros combates, o judoca mostrou a sua capacidade dinâmica de arremesso e rápido uchi-mata para Ippon, que lhe permitiram avançar na qualificação.

Na final, Soslan Bostanov defrentou o favorito Bekmurod Oltiboev, a lutar em casa pelo Uzbequistão. O russo começou forte marcando Waza-ari com uma repetição de seu Uchi-mata. Mas o atleta uzbeque não desanimou e igualou o combate. No final da luta, Soslan Bostanov marcou o derradeiro Waza-ari da vitória e conquistou a medalha de ouro para a Rússia.

"Esta é a minha primeira medalha de ouro num Grande Prémio nos +100 quilos. Neste momento não posso expressar o que sinto mas é claro que estou feliz, extremamente feliz. É a minha primeira medalha de ouro, um sentimento especial para mim," comentou Soslan Bostanov sobre a sua vitória.

Nos -78kg femininos, Loriana Kuka do Kosovo revelou-se a mulher do dia, ganhando em Tashkent a segunda medalha de ouro da sua carreira num Grande Prémio.

A judoca mostrou um nível inquestionável de confiança durante todo o dia no tatami.

Na final frente à austríaca Bernadette Graf, um ataque de Ko-uchi-gake que registou Ippon concedeu o triunfo e a medalha de ouro à judoca kosovar.

"No ano passado eu ainda jogava nos júniores e na categoria de -70kg e mudei para os -78kg quando começei a lutar no séniores. Por isso, é tudo muito novo para mim e estou muito feliz por estar a correr tudo tão bem," disse Loriana Kuka.

O Kosovo é o campeão de medalhas do Grande Prémio, com um total de três medalhas de ouro e uma de prata. A começar pela campeã olímpica Majlinda Kelmendi até às suas companheiras de equipa Distria Krasniqi e Loriana Kuka, as judocas kosovares exibiram o Ippon dinâmico da vitória em Tashkent. Nora Gjakova conquistou anteontem uma medalha de prata em -57kg.

A portuguesa Patrícia Sampaio atingiu o sétimo lugar da classificação nos -78 kg. A judoca perdeu no combate de repescagem com a russa Anastasiya Dmitrieva. Antes tinha superado a uzbeque Shokhista Anarova e a ucraniana Anastasiya Turchin. No combate de acesso às meias-finais, Patrícia Sampaio perdeu diante da kosovar Loriana Kuka.

Patrícia Sampaio e Teresa Zenker

Yahima Ramirez, a outra portuguesa que competiu na mesma categoria, foi afastada logo no primeiro combate, frente à israelita Omri Kenyon.

Ontem Nuno Saraiva (-73 kg) ficou também no sétimo lugar.

Nos -100kg masculinos, o atleta Elmar Gasimov foi quem deixou o público a chorar por mais. O seu judo de ataque dominante fê-lo superar fácilmente os oponentes e avançar para a meia-final, onde um segundo Waza-ari lhe garantiu lugar na final frente ao francês Alexandre Iddir, que acabou por vencer arrebatando a medalha de ouro para o Azerbaijão.

Nos +78kg femininos, Iryna Kindzertska do Azerbaijão subiu ao lugar mais alto do pódio. Começando com um O-soto-gari na prova inicial até à sua vitória tática na final contra a alemã detentora de dez medalhas no torneio Carolin Weiss, a judoca esteve implacável.

Nos -90kg masculinos, a categoria masculina mais leve do dia, o judoca Mammadali Mediyev revelou-se o campeão, conquistando a terceira medalha de ouro para o Azerbaijão no Grande Prémio de Taskent.

O judoca superou o russo Ivan Vorobev com um Ko-soto-gake numa meia-final que foi difícil e equilibrada. Para a satisfação do público azeri presente, na final Mammadali Mediyev saíu triunfante superando o húngaro Krisztian Toth.

O movimento do dia coube ao poderoso Karl Richard Frey, da Alemanha, na categoria de -100kg, que esmagou Joakim Dvarby, da Suécia, com um devastador contra-ataque, arrebatando a medalha de bronze. Uma demonstração do judo reativo ao melhor nível.

O próximo evento do torneio mundial da Federação Internacional de Judo será realizado em Haia, na Holanda, de 16 a 18 de novembro de 2018.