A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Procurador saudita pede pena de morte para homicidas de Khashoggi

Procurador saudita pede pena de morte para homicidas de Khashoggi
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Arábia Saudita pede pena de morte para os responsáveis pelo homicídio de Jamal Khashoggi. Em conferência de imprensa, o procurador Shaalan al-Shaalan fez o ponto de situação da investigação, que já levou 11 pessoas a serem detidas e acusadas de ter participado no homicídio do jornalista.

"O caso foi encaminhado para tribunal, enquanto investigações decorrem para descobrir os papéis dos restantes detidos no assassinato. O Ministério Público pediu a pena de morte para cinco indivíduos que são acusados de ordenar e cometer o crime", declarou o procurador-geral saudita.

Fora de suspeita está o princípe herdeiro. De acordo com as autoridades, Mohammed bin Salman desconhecia a operação. Os investigadores sauditas creem que os restos mortais de Khashoggi tenham sido entregues a um operador local, mas desconhecem o paradeiro do corpo do jornalista.

As declaraçôes não satisfizeram nem os congéneres turcos, nem o ministro dos negócios estrangeiros da Turquia .

Logo após o incidente, foi o próprio presidente, Recep Tayyip Erdogan, a afirmar que o assassinato tinha sido ordenado ao mais alto nível do governo saudita.