Última hora

COP24 alerta para a ameaça urgente do aquecimento global

COP24 alerta para a ameaça urgente do aquecimento global
Direitos de autor
REUTERS/Kacper Pempel
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

São precisas "ações decisivas" para enfrentar a "ameaça urgente" do aquecimento global.

Esta foi a mensagem que abriu os encontros plenários da cimeira do clima COP24, na Polónia.

A cerimónia de abertura oficial está marcada para esta segunda-feira e presentes vão estar delegações de cerca de 200 países.

O objetivo desta cimeira da ONU é enviar uma mensagem inequívoca aos países para reduzirem as emissões de dióxido de carbono e acelerarem a transformação energética de forma a deixarem de usar combustíveis fósseis.

Dezenas de ambientalistas juntaram-se a poucos quilómetros da conferência, numa antiga mina de carvão, para pedirem aos líderes mundiais que não comprometam o futuro de todos.

A diretora da AKCJA Demokracja, Weronika Paszewska, mostra-se otimista em relação à inversão do aquecimento global.

"Acredito que ainda não é tarde demais, mas em breve pode ser. É muito importante saber o que vai ser feito nos próximos meses e anos. Se for não tarde demais, precisamos agir. Ainda há algum tempo, não muito, mas ainda temos algum tempo".

Sob o olhar atento dos ambientalistas, a Conferência do clima da ONU, vai decorrer em Katowice, até 14 de dezembro.

Portugal vai estar representado por ambientalistas, especialistas em alterações climáticas e pelo ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.