Corrupção coloca Netanyahu na mira da polícia

Corrupção coloca Netanyahu na mira da polícia
De  Luis Guita
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A polícia israelita recomendou que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e a esposa sejam acusados por "fraude, corrupção e abuso de confiança".

PUBLICIDADE

A polícia israelita recomendou, domingo, que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e a esposa, Sara, sejam acusados por "fraude, corrupção e abuso de confiança". Esta é já a terceira recomendação contra o chefe do Governo este ano.

A recomendação refere-se ao "caso 4000" que investiga se Netanyahu recebeu uma cobertura positiva por parte do site de notícias Walla em troca de favores para o dono, informou a polícia em comunicado.

Os investigadores consideram que o primeiro-ministro israelita interveio "em decisões regulatórias para favorecer Shaul Elovich", principal acionista do Grupo Bezeq, o maior grupo de telecomunicações de Israel, que é dono do site de notícias Walla.

Os favores do governo podem ter gerado centenas de milhões de dólares ao Grupo Bezeq.

O Procurador Geral deve agora decidir se deve ou não indiciar o casal Netanyahu.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Revolta em Tel Aviv com o afastamento do chefe da polícia

Antigo chanceler austríaco Sebastian Kurz considerado culpado por prestar falsas declarações

501 caixões e 200 sacos com cadáveres encontrados abandonados na Argentina