EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Governo de Macron volta atrás na subida de impostos

Manifestante dos "coletes amarelos" parece pegar fogo à bandeira francesa
Manifestante dos "coletes amarelos" parece pegar fogo à bandeira francesa Direitos de autor REUTERS/Pascal Rossignol
Direitos de autor REUTERS/Pascal Rossignol
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Édouard Philippe justifica decisão com a necessidade de colocar um ponto final à onda de violência gerada na sequência do movimento dos "coletes amarelos"

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro francês, Édouard Philippe anunciou esta terça-feira, uma moratória relativa ao aumento do imposto sobre combustíveis previsto para 1 de janeiro, de forma a apaziguar as manifestações dos "coletes amarelos".

A subida da carga fiscal fica suspensa, pelo menos durante 6 meses.

Para já ficam também congelados os preços da eletricidade e do gás...e os preços dos controlos técnicos para os automóveis, que também deveriam subir no próximo ano.

A decisão foi tomada na segunda-feira à noite, no Palácio do Eliseu.

Esta é a resposta do governo de Macron ao movimento dos chamados "coletes amarelos"...que nasceu espontaneamente num sinal de protesto contra a taxação de combustíveis em França.

A grande carga de impostos, perda do poder de compra e desilusão geral com o Governo são as queixas mais comuns entre quem está a manifestar nas ruas do país.

As ações de protesto estão a causar grande embaraço ao executivo francês: sobretudo por causa das imagens dos violentos confrontos entre manifestantes dos coletes amarelos e a polícia, no sábado, na avenida dos Campos Elísios, em Paris.

O primeiro-ministro francês agora quer avançar com o diálogo com os parceiros sociais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Bruxelas pede mais cortes no orçamento italiano

Protestos dos agricultores abrandam em França

Residentes de Marselha abrem guerra ao Alojamento Local