Última hora
This content is not available in your region

Cesare Battisti foi detido na Bolívia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Cesare Battisti foi detido na Bolívia
Direitos de autor  REUTERS/Sergio Moraes
Tamanho do texto Aa Aa

O homem que Jair Bolsonaro prometeu extraditar para Itália foi detido na Bolívia. Cesare Battisti, um antigo militante da extrema-esquerda italiana, estava desaparecido desde dezembro passado, quando foi emitido um mandado de captura. Acabou por ser intercetado agora por uma equipa especial da Interpol.

Battisti, de 64 anos, foi condenado por quatro homicídios no seu país natal, tendo pertencido, no final da década de 70, a um grupo chamado Proletários Armados pelo Comunismo.

Fugiu em 1981, viveu em França e no México, e procurou finalmente refúgio no Brasil em 2004. Após uma passagem pela prisão e um longo processo judicial, Battisti, convertido em autor de livros policiais, viu o ex-presidente Lula da Silva conceder-lhe asilo.

Roma multiplicava os pedidos de extradição. O novo presidente brasileiro tinha prometido entregá-lo às autoridades italianas.