Última hora

Última hora

Shutdown tem fim temporário

Shutdown tem fim temporário
Direitos de autor
REUTERS/Jim Young
Tamanho do texto Aa Aa

O shutdown chegou ao fim. Mas só por enquanto. Donald Trump anunciou o acordo com o Partido Democrata para garantir o financiamento da Administração federal e reabrir temporariamente o governo.

No entanto, se depois de 15 de fevereiro não houver verbas para o muro na fronteira, o governo volta a parar.

"Nenhum plano de segurança para a fronteira pode funcionar sem uma barreira física, simplesmente não acontece. Ao mesmo tempo, precisamos de aumentar a tecnologia de detecção de drogas e a mão de obra para modernizar as nossas portas de entrada, que estão obsoletas", declarou o presidente norte-americano.

Já no Twitter, afirmou que a decisão foi tomada tendo em conta as pessoas prejudicadas pela paralização. Mas que se em três semanas Congresso e Casa Branco não chegarem a consenso, tudo volta à estaca zero.

Este foi o shutdown mais longo da história dos Estados Unidos. Durante 35 dias, 800 mil funcionários do Estado não puderam ser pagos.

No final da paralização, queixam-se da difícil situação financeira em que foram colocados, muitas vezes só possível de superar graças ao apoio de organizações humanitárias.

Para o muro entre Estados Unidos e México, Trump 5 mil e 700 milhões de dólares. Se o Congresso não disponibilizar esses fundos, o presidente dos Estados Unidos está disposto a retomar a paralização ou a declarar estado de emergência no país para obter as verbas necesárias.