Última hora
This content is not available in your region

Países do Sul da União Europeia pedem mais solidariedade dos países do norte

euronews_icons_loading
Países do Sul da União Europeia pedem mais solidariedade dos países do norte
Direitos de autor
REUTERS/Yiannis Kourtoglou
Tamanho do texto Aa Aa

As migrações em cima da mesa da V Cimeira dos Países do Sul da União Europeia, que decorreu em Nicósia, em Chipre. O primeiro-ministro português, An´tónio Costa, não é dos mais afetados pela crise migratória mas acompanhou os chefes de Estado e governo, francês, italiano, grego, maltês e espanhol.

E um dos mais críticos foi o presidente francês, Emmanuel Macron. "Neste momento, um barco, o Sea-Watch 3, está perto da Sicília com 47 migrantes a bordo. Falámos sobre este caso com o primeiro ministro italiano. Acredito que a solidariedade de que temos falado deve ser aplicada de forma concreta, plena, total" pediu Emmanuel Macron.

A estrear-se nesta cimeira, o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte defendeu que "este caso, denunciado através dos meios de comunicação, demonstra a falta de capacidade de gerir este fenómeno através dos mecanismos europeus. Mas aproveito a oportunidade para agradecer aos países amigos que se mostraram disponíveis para receber os migrantes".

Uma mensagem indireta a vários membros da União. Na segunda-feira, a Holanda recusou o pedido italiano para receber 47 migrantes que estão dentro de uma embarcação ao largo da costa italiana, com o argumento de que é necessário fazer a distinção entre refugiados e migrantes económicos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.