Última hora

Países do Sul da União Europeia pedem mais solidariedade dos países do norte

Países do Sul da União Europeia pedem mais solidariedade dos países do norte
Direitos de autor
REUTERS/Yiannis Kourtoglou
Tamanho do texto Aa Aa

As migrações em cima da mesa da V Cimeira dos Países do Sul da União Europeia, que decorreu em Nicósia, em Chipre. O primeiro-ministro português, An´tónio Costa, não é dos mais afetados pela crise migratória mas acompanhou os chefes de Estado e governo, francês, italiano, grego, maltês e espanhol.

E um dos mais críticos foi o presidente francês, Emmanuel Macron. "Neste momento, um barco, o Sea-Watch 3, está perto da Sicília com 47 migrantes a bordo. Falámos sobre este caso com o primeiro ministro italiano. Acredito que a solidariedade de que temos falado deve ser aplicada de forma concreta, plena, total" pediu Emmanuel Macron.

A estrear-se nesta cimeira, o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte defendeu que "este caso, denunciado através dos meios de comunicação, demonstra a falta de capacidade de gerir este fenómeno através dos mecanismos europeus. Mas aproveito a oportunidade para agradecer aos países amigos que se mostraram disponíveis para receber os migrantes".

Uma mensagem indireta a vários membros da União. Na segunda-feira, a Holanda recusou o pedido italiano para receber 47 migrantes que estão dentro de uma embarcação ao largo da costa italiana, com o argumento de que é necessário fazer a distinção entre refugiados e migrantes económicos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.