Última hora

Última hora

May e as "diversas propostas" para renegociar a salvaguarda irlandesa

May e as "diversas propostas" para renegociar a salvaguarda irlandesa
Tamanho do texto Aa Aa

Apesar do finca-pé de Bruxelas, a primeira-ministra britânica disse que contempla "diversas propostas" para tentar negociar soluções alternativas à polémica cláusula de salvaguarda ("backstop") da fronteira irlandesa.

Theresa May esteve reunida esta quarta-feira com o líder da oposição, Jeremy Corbyn, à procura do diálogo para colocar termo ao braço-de-ferro mas tudo indica que o caminho a percorrer ainda é longo.

"Na noite passada, uma maioria da Câmara dos Comuns votou para manter o compromisso de não termos uma fronteira física entre as Irlandas, para deixar a União Europeia com um acordo e para lhes dizer o que é necessário para aprovar o acordo. O que é preciso é mudar o mecanismo de salvaguarda e é isso que vou dizer à União Europeia (UE)", anunciou a primeira-ministra britânica.

A UE entende que o Acordo de Saída não está aberto a negociações.

"A mudança da cláusula de salvaguarda por si só não é suficiente. Os comerciantes e os sindicatos são bastante claros, qualquer solução tem de envolver uma união aduaneira e o acordo mais forte possível com o mercado único para evitar os danos de um não acordo", sublinhou o líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn.

Em plena contagem decrescente para o "Dia D", 29 de março, a tensão promete intensificar-se.

Entre a espada e a parede, Theresa May foi mandatada para renegociar o Acordo para o "Brexit" com Bruxelas, que insiste que não renegociará o tratado.