EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Banco de Inglaterra reduz previsões de crescimento

Banco de Inglaterra reduz previsões de crescimento
Direitos de autor 
De  Rodrigo Barbosa com AFP / Reuters
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Crescente clima de incerteza do Brexit leva Banco de Inglaterra a reduzir previsões de crescimento do país para 2019 e 2020

PUBLICIDADE

A "intensificação" do clima de incerteza em torno do Brexit vai voltar a ter um efeito negativo no crescimento da quinta economia mundial. O aviso vem do Banco de Inglaterra, que reduziu as previsões de crescimento do PIB do Reino Unido para 2019 e 2020, para respetivamente 1,2% e 1,5%.

Em 2018, o Brexit já tinha afetado negativamente o crescimento britânico. O governador do Banco de Inglaterra, Mark Carney, diz que a economia do país "não está preparada" para uma saída da União Europeia sem acordo:

"O nevoeiro do Brexit está a provocar volatilidade a curto prazo nos dados económicos e, de forma mais fundamental, está a criar uma série de tensões na economia, para os negócios. Apesar de muitas empresas estarem a reforçar os planos de contingência, a economia, como um todo, não está preparada para uma saída sem acordo, sem transição. [...] No contexto do Brexit, a própria incerteza é um dos fatores que está a influenciar as atuais perspetivas de crescimento e inflação."

O Reino Unido enfrenta assim, este ano, a possibilidade de registar o mais fraco crescimento da última década, para a qual contribui também a desaceleração económica global. A Comissão Europeia prevê, por seu lado, um crescimento de 1,3% para a economia britânica em 2019.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Governo britânico anuncia novo governador do Banco de Inglaterra

Bruxelas ouve May, mas rejeita renegociar Brexit

Afinal, Nigel Farage vai concorrer às eleições no Reino Unido