A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Conte quer União Europeia no Conselho de Segurança da ONU

Conte quer União Europeia no Conselho de Segurança da ONU
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Giuseppe Conte chegou ao Parlamento Europeu para "abanar" a Europa. E as palavras do primeiro-ministro italiano foram ao encontro das ideias apresentadas. Em Estrasburgo, o líder da coligação no poder em Itália defendeu a criação de um assento único no Conselho de Segurança das Nações Unidas para a União Europeia. Um papel atualmente representado apenas por França.

"Neste contexto, nenhum Estado-Membro pode desempenhar um papel significativo sozinho. É por isso que esperamos que uma voz da União Europeia unida possa encontrar o seu espaço no Conselho de Segurança da ONU", defendeu o primeiro-ministro italiano.

O projeto de Conte para a Europa não encontrou apoiantes entre os congéneres. Os líderes europeus mostraram-se críticos da decisão de Itália fechar os portos à entrada de migrantes resgatados no Mediterrâneo. Acusado de ser um fantoche dos vice-primeiros-ministros Matteo Salvini e Luigi di Maio, o primeiro-ministro italiano retorquiu "Deixemos de ser divididos, seguindo lógicas nacionalistas ou regionalistas. Vamos tentar colocar em prática uma verdadeira solidariedade, a fim de trazer de volta uma Europa que respeite as vidas humanas e sua própria segurança".

Num debate que se centrou no futuro da União, Conte pediu também mais flexibilidade para os orçamentos da zona Euro.

Recorde-se que Roma protagonizou um braço-de-ferro com Bruxelas a propósito do orçamento do Estado para 2019, que acabou num acordo pouco convincente para o bloco comunitário, mas sem medidas disciplinares contra Itália.