EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Maduro pronto para dialogar com a oposição

Maduro pronto para dialogar com a oposição
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente da Venezuela falou em exclusivo com a euronews, no Palácio Presidencial, em Caracas

PUBLICIDADE

Nicolás Maduro considera que chegou ao fim a tentativa para derrubar o seu governo, critica a União Europeia por “seguir cegamente” a decisão de Donald Trump de apoiar um golpe militar e mostra abertura para dialogar com a oposição.

“Fiz mais de quatrocentos pedidos à oposição para o diálogo. A oposição vai muito além da figura que eles colocaram como presumível presidente interino; muito além. Este senhor é circunstancial. Estou disposto e pronto para dialogar com a oposição, em conjunto ou em separado, em qualquer altura e lugar. Acredito verdadeiramente que o que pode ajudar a Venezuela este ano e nos próximos anos é um diálogo honesto, com uma agenda aberta, e acordos abrangentes pela prosperidade do país”.

(...)

"Se não entendesse a situação do meu país, não seria presidente eleito e reeleito. Entendo porque venho do povo. Deve saber que não fiz a minha educação em Harvard nem na Escola das Américas. Não tenho nome de família nem sangue azul. Sou um trabalhador, um homem do povo e todos os dias estou com o povo. Estou em contacto permanente e sei exatamente o que se está a passar.".

Maduro insiste que a Venezuela não precisa de ajuda externa, mas a oposição sublinha a falta de comida, de medicamentos e a inflação descontrolada

A crise provocou a maior onda de emigração dos últimos anos. As Nacões Unidas já deixaram o alerta: se as atuais taxas de emigração continuarem, 1 em cada 6 venezuelanos terá deixado o país até o final do ano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Venezuela desqualifica candidata presidencial da oposição María Corina Machado

Espanha acolhe requerentes de asilo da América Latina para aliviar fluxo migratório para os EUA

Guiana: Presidente venezuelano assume controlo da exploração de crude e gás da região de Essequibo