Última hora
This content is not available in your region

Catarina Costa conquista medalha de bronze em Düsseldorf

euronews_icons_loading
Catarina Costa conquista medalha de bronze em Düsseldorf
Tamanho do texto Aa Aa

No primeiro dia do Grand Slam de Judo de Düsseldorf, que decorre até domingo, a portuguesa Catarina Costa conquistou a medalha de bronze na categoria de -48kg.

No quadro principal, a judoca venceu a sérvia Andrea Stojadinov (66.ª) e a chinesa Huanmin Guan (132.ª), antes de ser derrotada no acesso às meias-finais pela japonesa Funa Tonaki. Apesar dos dois shidos sofridos pela japonesa, Catarina Costa acabou derrotada por ippon a 1.42 minutos do final do combate.

O momento da vitória da portuguesa Catarina Costa

Na repescagem, a portuguesa venceu a israelita Shira Rishony (11.ª) e a espanhola Laura Martínez (28.ª), ambas por ippon. A judoca acabaria por conquistar o bronze com um Ashi-waza sobre Martínez, que lhe deu o triunfo a 1.15 minutos do final do combate.

A heroína do Kosovo

A heroína do Kosovo Majlinda Kelmendi voltou a triunfar na categoria de -52kg. Deixando claro combate após combate o seu domínio absoluto na categoria, a campeã olímpica revelou-se a nossa mulher do dia. Com um nível técnico superior na execução de golpes de ancas, primeiro frente à alemã Verena Thumm e depois na meia-final frente à italiana Odette Giuffrida, a judoca derrotou na final Sosorbaram Lkhagvasuren, da Mongólia, usando outro dos seus pontos fortes, a destreza tática, que lhe garantiu mais uma subida ao lugar mais alto do pódio. Kelmendi parece determinada a voltar a reivindicar este ano o título de campeã do mundo.

"Hoje senti-me muito motivada. Senti-me como se estivesse a competir nos Olímpicos. Sabia exatamente o que tinha que fazer, tive confiança em mim mesma e penso que acabei de provar que deu resultado," comentou sobre a sua vitória.

O domínio do Japão

O nosso homem do dia foi o japonês Joshiro Maruyama. O vencedor da medalha de ouro no Grand Slam de Osaka agora famoso pelo seu Uchi-mata, deu-nos muitos exemplos do seu dinamismo, a começar frente ao coreano Young Jin Ham.

De seguida foi a vez de lutar e vencer frente a Manuel Lombardo, o italiano que derrotou o seu compatriota e rival Hifumi Abe em Paris há apenas duas semanas.

Na final, o judoca derrotou outro coreano, Limhwan Kim, com outro Uchi-mata. Mesmo quando os adversários sabem o que está por vir, não conseguem fazer frente ao japonês a competir em -66kg. Joshiro Maruyama é o provável novo número um do judo no Japão.

"Para mim o mais importante tanto no Grand Slam de Osaka como no Masters foi poder executar o meu estilo próprio de judo . Mas ao participar no Grand Slam de Düsseldorf, eu sabia que seria pesquisado pelos meus adversários. Por isso, o mais importante era ser capaz de encontrar o momento certo para um ataque decisivo, que foi o que aconteceu," explicou Maruyama.

O resto do dia foi todo do Japão. A competir em -48kilos, a ex-campeã do mundo Funa Tonaki, marcou Ippon com um superlativo Sumi-gaeshi frente à coreana Yujeong Kang.

Com mais uma exibição brilhante, o judoca Ryuju Nagayama prevaleceu sobre o russo Robert Mshvidobadze, sagrando-se o campeão de Düsseldorf em -60kg com um belíssimo Uchi-mata.

Na categoria de -57kg, a final foi um frente a frente entre uma Campeã do Mundo e uma Campeã Olímpica, com Tsukasa Yoshida a prevalecer sobre a brasileira Rafaela Silva com mais uma técnica de sacrifício, que deu ao Japão quatro das cinco medalhas de ouro até ao momento.

O nosso movimento do dia coube a Bashkuu Yondonperenlei, na luta pela medalha de Bronze em -66kg. De forma espetacular, o judoca da Mongólia levantou no literalmente no ar o campeão do Grand Slam de Paris Denis Vieru, da Moldávia, alcançando a vitória.

A comitiva portuguesa

Com os olhos postos na qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, a comitiva portuguesa em Düsseldorf inclui catorze judocas e é orientada pelos treinadores Ana Hormigo, Pedro Soares e Go Tsunoda.

No primeiro dia da competição estiveram também em ação Maria Siderot (-48 kg), que perdeu no segundo combate, bem como Wilsa Gomes (-57 kg), Jorge Fernandes e André Soares (-66 kg), que saíram derrotados logo na estreia.

No sábado competem Jorge Fernandes (-73 kg), Anri Egutidze e Carlos Luz (-81 kg) e Bárbara Timo (-70 kg) - medalha de bronze em Paris -, e no domingo Tiago Rodrigues (-90 kg), Jorge Fonseca (-100 kg), Yahima Ramirez e Patrícia Sampaio (-78 kg), e Rochele Nunes (+78 kg).