Última hora

Última hora

Paquistão e Índia anunciam abate de aviões rivais

Dois caças da Força Aérea indiana terão sido abatidos pelo Paquistão
Dois caças da Força Aérea indiana terão sido abatidos pelo Paquistão -
@ Copyright :
REUTERS/Amit Dave/ Arquivo
Tamanho do texto Aa Aa

O Paquistão abateu dois aviões indianos que violaram o seu espaço aéreo e terá capturado um piloto.

Segundo Islamabade, um dos aparelhos caiu na região da Caxemira paquistanesa e o outro na Caxemira indiana.

Nova Deli confirma que um dos seus pilotos está desaparecido e revela que também abateu um caça paquistanês.

A tensão aumenta na região, mas a força aérea de Islamabad garante que o incidente desta quarta-feira não foi uma resposta ao ataque preventivo da Índia, na véspera, em território do Paquistão.

O General Asif Ghafoor diz que "não é uma retaliação. É uma demonstração da nossa aptidão, capacidade e vontade, mantendo as exigências da responsabilidade como um estado que tem o potencial... nós não queremos agravar a situação. Cabe agora à Índia decidir se segue o caminho que sugerimos e que esta região exige, que é a paz."

O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, participava numa conferência englobada no Festival Nacional da Juventude em Vigyan Bhawan quando foi informado do sucedido e interrompeu essa participção no evento.

A região de Caxemira é reivindicada pela Índia e pelo Paquistão, desde o fim da colonização britânica, em 1947, e tem uma linha de cessar-fogo altamente militarizada.

Na terça-feira, a Nova Deli lançou um ataque aéreo preventivo na Caxemira paquistanesa para destruir o maior campo de treinos do Jaish-e-Mohammed, grupo islâmico que reivindicou o ataque suicida de 14 de fevereiro, em território indiano.

Atentado que matou 42 paramilitares indianos e foi o mais mortífero desde 2002.

A Índia acusa o Paquistão de apoiar de forma dissimulada as infiltrações no seu território e a própria revolta armada, algo que que Islamabade sempre negou.