Última hora

Última hora

Centenas de migrantes retirados de acampamento no sul de Itália

Centenas de migrantes retirados de acampamento no sul de Itália
Tamanho do texto Aa Aa

Num abrir e fechar de olhos, as escavadoras demoliram, partes de um acampamento em San Ferdinando, na região italiana da Calábria. Há anos que o espaço alberga, em condições precárias, centenas de migrantes.

Ao início da manhã desta quarta-feira várias máquinas entraram em ação para tentar mudar, uma vez mais, a história do lugar. O ministro italiano do Interior, Matteo Salvini, anunciou o desmantelamento depois de várias queixas por causa de condições de trabalho, bem como de mortes por incêndios e de ataques racistas. Prometeu o realojamento, mas ao que tudo indica cerca de 900 migrantes, que aqui sobreviviam à custa da exploração agrícola e que terão concordado em ser transferidos, desconhecem para onde vão.

Desconhece-se também destino final dos que recusaram sair, alegando que a decisão os impediria de voltar a trabalhar nos campos.

"Os que ficaram são cerca de 300, como vimos desde esta manhã. Alguns partiram ontem. Um outro grupo partiu esta noite", sublinhou Patrick Konda, do sindicato USB.

A autarquia de Regio da Calábria assegurou tomar todas as medidas para impedir a reconstrução do acampamento. Em alguns anos chegou a acolher cinco mil pessoas.