Centenas de migrantes retirados de acampamento no sul de Itália

Centenas de migrantes retirados de acampamento no sul de Itália
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Muitas pessoas rejeitaram abandonar o local

PUBLICIDADE

Num abrir e fechar de olhos, as escavadoras demoliram, partes de um acampamento em San Ferdinando, na região italiana da Calábria. Há anos que o espaço alberga, em condições precárias, centenas de migrantes.

Ao início da manhã desta quarta-feira várias máquinas entraram em ação para tentar mudar, uma vez mais, a história do lugar. O ministro italiano do Interior, Matteo Salvini, anunciou o desmantelamento depois de várias queixas por causa de condições de trabalho, bem como de mortes por incêndios e de ataques racistas. Prometeu o realojamento, mas ao que tudo indica cerca de 900 migrantes, que aqui sobreviviam à custa da exploração agrícola e que terão concordado em ser transferidos, desconhecem para onde vão.

Desconhece-se também destino final dos que recusaram sair, alegando que a decisão os impediria de voltar a trabalhar nos campos.

"Os que ficaram são cerca de 300, como vimos desde esta manhã. Alguns partiram ontem. Um outro grupo partiu esta noite", sublinhou Patrick Konda, do sindicato USB.

A autarquia de Regio da Calábria assegurou tomar todas as medidas para impedir a reconstrução do acampamento. Em alguns anos chegou a acolher cinco mil pessoas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Racismo e Xenofobia classificados como ameaça em Itália

A viragem da política de imigração da Alemanha: necessidade ou jogo político?

Mortes de migrantes no Canal da Mancha levantam questões em Londres e Paris