Suspeito do ataque de Christchurch acusado de homicídio

Suspeito do ataque de Christchurch acusado de homicídio
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ataque terrorista levou a primeira-ministra neozelandesa a anunciar que tinha chegado o momento de mudar a lei das armas no país

PUBLICIDADE

Presente a tribunal este sábado e acusado de homicídio, Brenton Tarrant é o principal suspeito do ataque desta sexta-feira a duas mesquitas de Christchurch, que provocou pelo menos 49 mortos e mais de quatro dezenas de feridos.

O australiano de 28 anos tinha várias armas de fogo legalizadas e licença de porte de arma, pelo que a primeira-ministra neozelandesa, Jacinda Ardern, não perdeu tempo a anunciar que tinha chegado o momento de mudar a legislação em vigor.

Além de Tarrant, encontram-se duas outras pessoas sob custódia da polícia neozelandesa, nenhum dos suspeitos estava sinalizado pelas autoridades como ameaça extremista.

Algumas testemunhas criticam a resposta lenta da polícia, que demorou 20 minutos a chegar ao local, o que permitiu ao atacante sair da mesquita, conduzir mais de seis quilómetros rumo a outra mesquita onde desferiu um novo ataque.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Número de mortos de Christchurch sobe para 50

Líder de grupo criminoso internacional detido em Espanha

Espiral de violência no Equador