Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Morte suspeita de testemunha das festas "bunga bunga" de Berlusconi

Morte suspeita de testemunha das festas "bunga bunga" de Berlusconi
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um antigo primeiro-ministro, uma testemunha comprometedora e uma morte suspeita... A Itália tem as atenções centradas na morte suspeita de uma jovem modelo marroquina que alegadamente participou nas famosas festas "Bunga Bunga" de Silvio Berlusconi e que estaria a escrever um livro sobre ele e figuras politicas próximas.

O antigo primeiro-ministro tenta sacudir suspeitas. "É sempre triste quando uma jovem morre. Eu nunca conheci esta pessoa, nunca falei com ela, o que eu leio das alegações parece que tudo foi inventado, um absurdo", declarou.

Imane Fadil, 33 anos, morreu no dia 1 de março, depois de um mês no hospital. Quando deu entrada na unidade clínica de Milão queixava-se de dores de estômago e dizia ter sido envenenada.

Suspeita-se de envenenamento com uma substância radioativa, os testes clínicos ainda decorrem.

A modelo testemunhou no julgamento de 2012 contra Berlusconi, acusado de ter pago a uma prostituta menor, chamada Ruby, para participar nas festas sexuais, que estiveram na origem do chamado "Ruby Gate".

Depois de uma condenação a sete anos de prisão, o chefe de governo foi absolvido no supremo por não se ter "provado que soubesse a idade da prostituta".