Última hora

Última hora

Autoridades alemãs desvendam rede de "doping" sanguíneo

Autoridades alemãs desvendam rede de "doping" sanguíneo
Direitos de autor
Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades alemãs informaram, esta quarta-feira, que descobriram uma rede de "doping" sanguíneo que envolve 21 atletas de oito países europeus e de cinco modalidades desportivas.

A investigação teve início após a prisão do médico Mark Schmidt, numa operação que decorreu durante o Mundial de esqui alpino, em fevereiro.

"O principal acusado foi interrogado por mim e pelos funcionários da alfândega e pelos colegas austríacos. Devem perceber que não posso dizer mais nada sobre o que ele disse por razões táticas de interrogatório. Em especial, sobre os atletas envolvidos ou de que países são", informou o procurador-geral de Munique Kai Graeber.

Entre 2011 e fevereiro deste ano, os 21 atletas ter-se-ão submetido a pelo menos 100 transfusões de sangue com o objetivo de melhorar o desempenho desportivo.

Os procedimentos médicos terão sido feitos na Alemanha, Suíça, Itália, Finlândia, Havai e Coreia do Sul.