EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Presidente russo reage a afastamento da Rússia do desporto mundial

Presidente russo reage a afastamento da Rússia do desporto mundial
Direitos de autor 
De  Joao Duarte Ferreira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Agência Mundial Antidopagem decretou o afastamento da Rússia de provas internacionais por quatro anos

PUBLICIDADE

O Presidente russo, Vladimir Putin, reagiu à suspensão da Rússia de provas desportivas internacionais durante um período de quatro anos.

Na segunda-feira, a agência mundial antidopagem anunciou o resultado de investigações relacionadas com a manipulação de testes de doping em laboratório para esconder eventuais casos positivos.

Falando em Paris após uma cimeira com a Ucrânia, Putin afirmou que a imposição de um castigo colectivo se baseia em "interesses políticos" e não na necessidade de promover o desporto sem dopagem.

"O castigo não pode ser coletivo e aplicar-se a pessoas que não têm nada a ver com certas violações. Todos compreendem isso incluindo os peritos da AMA. Parece-me que estas decisões não se baseiam em critérios desportivos mas sim em interesses políticos", disse o presidente russo.

Parece-me que estas decisões não se baseiam em critérios desportivos mas sim em interesses políticos
Vladimir Putin
Presidente, Rússia

O comité independente de investigação da Agência Mundial Antidopagem identificou centenas de casos de interferência e eliminação de dados relacionados com atletas russos.

O presidente do Comité Olímpico Internacional, Thomas Bach, expressou apoio pela decisão da agêncial mundial antidopagem e anunciou o programa mais extensivo de testes de dopagem jamais realizado para os Jogos Olímpicos de Tóquio do próximo ano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Bandeira russa ou bandeira olímpica, decisão chega esta segunda-feira

Rússia tenta colocar atletas nos Jogos Olímpicos de 2020

Autoridades alemãs desvendam rede de "doping" sanguíneo