EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Barragens no limite podem agravar cheias em Moçambique

Barragens no limite podem agravar cheias em Moçambique
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Balanço de vítimas mortais do Idai já ultrapassa as quatro centenas em Moçambique. Nível das águas nas barragens pode obrigar a descargas e agravar inundações.

PUBLICIDADE

O número de vítimas mortais em Moçambique não para de aumentar. O último balanço oficial do governo dá conta de mais de 440 mortos. Nos três países atingidos pelo Idai o levantamento ultrapassa as sete centenas.

A realidade dos estragos provocados vai surgindo progressivamente. Ao ciclone, que irrompeu pela região da Beira com ventos de mais de 170 quilómetros por hora antes de avançar para o Zimbabué e Malawi, seguiram-se cheias que ainda podem agravar-se, uma vez que barragens como a de Cabora Bassa estão perto dos limites máximos.

Maputo declara que, pelo menos, meio milhão de moçambicanos foi diretamente atingido por esta catástrofe e que há mais de cem mil desalojados nos campos de acolhimento.

Muitos milhares de habitantes, um número que não é possível calcular, precisam de ajuda urgente, sendo que se estima que haverá ainda pessoas isoladas e refugiadas em telhados, à espera que o nível das águas desça.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Moçambique põe fim a buscas e agora luta contra a cólera

Moçambique: Confirmados cinco casos de cólera na Beira

A luta pela sobrevivência em Moçambique