Última hora

Última hora

GP de Tbilisi: quatro judocas portugueses afastados logo a abrir

GP de Tbilisi: quatro judocas portugueses afastados logo a abrir
Tamanho do texto Aa Aa

Os quatro portugueses em prova na jornada inaugural do Grande Prémio de Judo de Tbilisi, na Geórgia, foram afastados nas primeiras rondas da prova.

Depois de ter ficado isenta na ronda inaugural, Telma Monteiro, medalhista de bronze no Jogos Olímpicos Rio 2016, foi afastada no segundo combate em -57kg pela holandesa Sanne Verhagen, após três penalizações. Sanne Verhagen viria a alcançar a medalha de bronze.

Em -52kg, Joana Diogo venceu a azeri Mammadaliyeva Gultaj, por ippon, mas foi afastada após o segundo combate, frente à italiana Odette Giuffrida, por ippon. Odette Giuffrida viria a sagrar-se vencedora da medalha de ouro.

Em -48kg, Maria Siderot venceu o primeiro combate frente à azeri Leyla Aliyeva e perdeu depois com a francesa Vlandine Pont, por ippon.

Nos masculinos, o judoca Sergiu Oleinic, a competir em -66 kg, perdeu com Giorgi Tutashvili, da Geórgia, por waza-ari. Giorgi Tutashvili viria a alcançar a medalha de prata.

A Mulher do Dia

Para Mélanie Clément, o dia foi inesquecível. A judoca francesa avançou a passos largos até à final de -48kg, onde a esperava o seu desafio mais difícil: vencer a super-estrela atual campeã do mundo Daria Bilodid, em onda de vitórias nos últimos dois anos.

De regresso à competição, a judoca da Ucrânia teve o apoio incondicional do público mas a francesa mostrou um nível superior sagrando-se campeã e nossa mulher do dia. Um momento eufórico compartilhado com a sua treinadora, a campeã olímpica Lucie Décosse.

Momento da final entre Mélanie Clément e Daria Bilodid

Falámos com a judoca sobre a sua vitória. "É verdade, a Daria Bilodid é muito alta. E o seu braço esquerdo é muito forte, por isso concentrei-me em dominá-lo porque sabia que se fosse capaz de controlar o seu braço e prevenir o ataque, seria capaz de impor o meu próprio Judo," explicou Mélanie Clément.

O Homem do dia

O nosso homem do dia foi o favorito a competir em casa, Lukhumi Chkhvimiani, cujo objetivo era alcançar a sua terceira medalha de ouro consecutiva no torneio da Geórgia. Na final de -60kg, o atleta defrentou o francês Walide Khyar, que com um enorme ippon mostrou também ter grandes esperanças.

A luta foi dura mas a tenacidade do georgiano foi recompensada com um waza-ari decisivo, uma vitória que levou o público ao rubro.

Um waza-ari decisivo para Lukhumi Chkhvimiani na final de -60kg frente a Walide Khyar.

Confiança, timing e judo inteligente

Nas restantes categoria em prova, a italiana Odette Guiffrida demonstrou o seu timing impecável na categoria de -52kg, derrubando duas vezes a adversária Gili Cohen, de Israel, com os seus característicos golpes de pés.

A judoca Nora Gjakova, do Kosovo, venceu com confiança a brasileira Rafaela Silva sagrando-se campeã nos -57kg femininos.

Nos -66kg masculinos, Tal Flicker de Israel deixou clara com um imenso ippon seoi nage logo nas primeiras rondas da prova, a sua intenção de levar ouro para casa.

Na final, o judoca enfrentou não apenas Giorgi Tutashvili, mas também a força do público da Geórgia, a torcer por uma segunda medalha de ouro.

Mas o medalhista de bronze no campeonato do mundo acabou por vencer o georgiano com uma inteligente técnica de arremesso.

"O Giorgi Tutashvili é jovem e nós estamos na Geórgia, ele veio para provar o seu valor. Eu sabia que ía ser difícil e que o público seria um fator a ter em conta. Mas isso é o que é bonito no Judo, não se pode ganhar sempre e às vezes até os melhores podem perder. Por isso, segui o meu próprio objetivo e acreditei em mim mesmo," comentou Tal Flicker.

O Combate do Dia

Hoje não temos o nosso tradicional movimento do dia, mas sim o combate do dia. O eventual vencedor da medalha de prata Giorgi Tutashvili lutou frente à sensação indiana Jasleen Singh Saini e o resultado foi espetacular.

Ambos se dedicaram de alma e coração e a competição ofereceu momentos dramáticos. No final, o georgiano prevaleceu mas o mais memorável foi o drama, a amizade e o fair play. O melhor do judo.

A Seleção portuguesa

Portugal conta com 11 judocas no Grande Prémio de Tbilisi, que decorre até domingo, 31 de Março.

Para além de Telma Monteiro (-57kg), Joana Diogo (-52 kg), Maria Siderot (-48kg) e Sergiu Oleinic (-66 kg), estarão também em prova Bárbara Timo (-70kg), Yahima Ramirez e Patrícia Sampaio (ambas em -78kg), Rochele Nunes (+78kg), Nuno Saraiva (-73kg), Anri Egutidze (-81kg) e Jorge Fonseca (-100kg).

Organizado pela Federação Internacional de Judo, o Grande Prémio de Tbilisi conta com a participação de 371 atletas de 52 países.