Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Grande Slam de Ecaterimburgo chega ao fim com medalha de bronze para a portuguesa Rochele Nunes

Grande Slam de Ecaterimburgo chega ao fim com medalha de bronze para a portuguesa Rochele Nunes
Tamanho do texto Aa Aa

A judoca naturalizada portuguesa Rochele Nunes conquistou este domingo a medalha de bronze no torneio de +78 kg do Grande Slam de Ecaterimburgo, na Rússia.

No combate pelo bronze, Rochele Nunes não precisou de entrar no tatami, beneficiando da lesão da sua adversária, segunda classificada da hierarquia mundial, a bósnia Larisa Ceric.

No seu combate inaugural, Rochele Nunes venceu por ippon a russa Kseniia Chibisova, que ocupa a 20ª posição do ranking mundial, perdendo depois nos quartos de final, frente à brasileira Maria Suelen Altheman, quinta da hierarquia, por acumulação de shidos.

Rochele Nunes venceu na repescagem a holandesa Tessie Savelkouls por ippon, em 30 segundos.

O Homem do Dia

Cada um dos combates de Arman Adamian, a competir em -100kg, levou o público da casa ao rubro. O russo começou por vencer o austríaco Laurin Boehler com um kouchi para ippon.

Em seguida, lutou contra o grande Shady Elnahas, do Canadá, fazendo frente aos seus famosos golpes de quadril com um enorme Ura-nage, que lhe valeu a vitória.

Na meia-final, o russo derrotou o judoca Peter Paltchik, de Israel, em menos de 20 segundos, com outro Kouchi para ippon. E o público em casa não parava de aplaudir.

Na final defrentou o seu compatriota Kirill Denisov, famoso pelos seus rápidos golpes de pernas. Mas determinado a alcançar o triunfo, Arman Adamian contrariou os Ashi-waza de Denisov, e revelou-se o nosso homem do dia.

Nação anfitriã líder da tabela de medalhas

Mas houve ainda mais ouro para a Rússia. Na final de +100kg, Tamerlan Bashaev superou o vencedor da medalha de bronze nos Olímpicos Or Sasson, do Israel, nos segundos finais do combate. A terceira medalha de ouro para a Rússia, a líder da tabela de medalhas.

A Mulher do Dia

A competir em -78kg, a nipónica Mao Izumi foi a nossa mulher do dia. O seu excelente nível em técnicas de estrangulamento valeu-lhe a vitória sobre a brasileira ex-campeã do mundo Mayra Aguiar. Uma estreia coroada com o seu primeiro título num Grand Slam. Inesquecível.

Mao Izumi e Mayra Aguiar na final de -78kg.

"O público deixa-me muito nervosa, mas também me dá muita força quando estou a lutar, porque sinto que estão a torcer por mim," comentou numa entrevista depois do triunfo.

Nas restantes categorias, o judoca Noel Van T End sagrou-se campeão na categoria -90kg, superando no ponto de ouro o bicampeão do Masters Beka Gviniashvili, da Geórgia. O holandês ficou radiante por conquistar o seu primeiro título de Grand Slam depois de cinco medalhas de prata consecutivas.

"Na meia-final lutei com o sérvio Aleksandar Kukolj, ele é muito forte. Ele percebeu o meu jogo, eu sofri duas penalizações, por pouco três, mas o judo é mesmo assim, até ao fim tudo pode acontecer e venci no ponto de ouro. Depois lutei com o Beka na final. A verdade é que nunca perdi com ele, ele é muito forte mas eu tive confiança em mim, e venci-o também no ponto de ouro - foi difícil, mas foi ótimo," explicou.

Na final de +78kg a brasileira Maria Suelen Altheman, venceu a francesa Anne Fatoumata M Bairo com um waza-ari para ippon.

A seleção portuguesa

Para além da medalha de bronze de Rochele Nunes, Yahima Ramirez perdeu no primeiro combate do torneio de -78kg frente à russa Anastasiya Dmitrieva, por acumulação de shidos.

A portuguesa Bárbara Timo perdeu no sábado no primeiro combate da competição de -70 kg frente à canadiana Kelita Zupancic, por ippon, no ponto de ouro.

No primeiro dia da competição as portuguesas Telma Monteiro (-57kg) e Joana Ramos (-52kg) terminaram no quinto lugar.

O Movimento do Dia

O movimento do dia coube a Shady Elnahas, que enfrentou em -100kg o veterano francês Cyrille Maret. Ao contrário do russo Arman Adamian, o francês rendeu-se ao soberbo golpe de pernas para ippon do canadiano, que o deixou de costas no tatami.

O melhor do Judo para encerrar mais um memorável Grand Slam na Rússia.

O próximo torneio da Federação Internacional de Judo terá lugar de 29 a 31 de Março em Tbilisi, na Geórgia.