A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Brexit sem acordo "altamente provável"

Brexit sem acordo "altamente provável"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A uma semana da saída do Reino Unido, a União Europeia garante que a maioria dos portos tem os planos de contingência adiantados para o aumento dos controlos alfandegários.

O vice-presidente da Comissão Europeia, Jyrki Katainen, diz que os preparativos para o cenário de uma eventual saída britânica desordenada há muito que estão em marcha, um cenário que, admite, é cada vez mais provável.

"Na sequência dos últimos desenvolvimentos, é altamente provável que tenhamos um cenário de saída sem acordo. Que não haja dúvidas de que um cenário sem acordo seria extremamente caro e perturbador. As consequências económicas teriam um impacto significativo no Reino Unido e, em menor escala, na União Europeia."

O negociador chefe da União Europeia para o Brexit, Michel Barnier, saudou esta quinta-feira as reuniões entre a primeira-ministra britânica e o líder da oposição para tentarem chegarem a um entendimento sobre o Brexit. Barnier lembra que, mesmo depois da saída, é preciso haver uma relação entre Londres e a União Europeia.

"Precisamos desta parceria, para o comércio, aviação, transporte, para a cooperação entre universidades, para o Erasmus, para os jovens. Precisamos para a cooperação judicial e policial, mas o pré-requisito é ter um acordo sobre o passado, sobre o divórcio, sobre a separação pedida pelo Reino Unido. Então, agora, para evitar essa opção de Não acordo, precisamos de um entendimento, um voto positivo na Câmara dos Comuns."

E já a pensar numa saída sem acordo, o Parlamento Europeu aprovou esta quinta-feira a isenção de visa para os britânicos após o Brexit. Uma votação esmagadora de 502 votos a favor e 81 contra que permite aos britânicos continuarem a circular livremente pelo espaço Schengen, com um visa turístico de 90 dias.