Última hora

Ex-chefe anticorrupção pode sair da Roménia

Ex-chefe anticorrupção pode sair da Roménia
Tamanho do texto Aa Aa

O Supremo Tribunal da Roménia decidiu levantar o controlo judiciário que impedia de sair do país a antiga chefe anticorrupção Laura Codruta Kovesi, favorita das instâncias comunitárias para dirigir a futura procuradoria europeia.

Após receber a notícia, a magistrada preferiu concentrar-se no trabalho dos atuais procuradores romenos contra a corrupção:

"Sei que são pessoas corajosas e não tenho dúvidas de que seguirão em frente se os deixarem. Se houver mudanças nas leis e os instrumentos de investigação da corrupção diminuirem, não poderão fazê-lo."

Nos cinco anos que dirigiu o gabinete anticorrupção da Roménia dezenas de eleitos locais e nacionais foram condenados e o trabalho de Kovesi foi felicitado por grupos da sociedade civil, por investidores privados e pela União Europeia.

Antonio Tajani, presidente do Parlamento Europeu: "Quero exprimir a total preocupação do Parlamento Europeu com a situação ocorrida. E quero deixar claro que a senhora Kovesi continua a ser a nossa candidata e a beneficiar do nosso respeito e apoio."

Mari Jeanne Ion, euronews: "Em apuros, a coligação governamental está a lutar contra a Comissão Europeia e contra os avisos da embaixada norte-americana de que o combate à corrupção está a perder terreno na Roménia. O executivo social-democrata continua a tentar alterar o código penal no que diz respeito à corrupção, apesar dos avisos repetidos pela Comissão Europeia e pela sociedade civil romena. Resta saber se o governo vai avançar com os decretos de emergência para alterar as leis, uma medida que colocaria a Roménia em rota de colisão direta com Bruxelas."

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.