EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Na Hungria, a ópera "Porgy and Bess" é fonte de polémica

Na Hungria, a ópera "Porgy and Bess" é fonte de polémica
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Elenco húngaro terá assinado documento para ultrapassar determinação exclusiva de George Gershwin

PUBLICIDADE

Desafia a segregação racial e o elitismo artístico, mas na Hungria encontraram-se formas "criativas" para contornar as imposições de George Gershwin.

Se o compositor norte-americano estabeleceu que o elenco da ópera "Porgy and Bess" tem de ser negro, a Ópera Estatal Húngara terá pedido, alegadamente, aos cantores para firmar um documento em que se dizem identificar como afro-americanos.

Uma abordagem pouco ortodoxa, mas vital de acordo com o diretor da Ópera, Szilveszter Ókovács: "Se somos forçados a jogar num campo desportivo absurdo, então não podemos fazer nada além de jogar com um equipamento desportivo absurdo."

De acordo com o diretor, os atores e cantores não são forçados a assinar o documento. Só 15 dos 28 terão, alegadamente, assumido a "nova identidade."

Szilveszter Ókovács acrescenta que a seguir-se a determinação à letra seria impossível mostrar esta ópera na Europa e sublinha que não quer cumprir com a imposição que considera racista: "Na verdade, nem quero cumprir essa determinação. É impossível estipular a participação numa produção, como esta, baseada na origem/etnia ou na cor da pele de uma pessoa."

O preconceito social e o amor atravessam toda a ópera "Porgy and Bess", baseada num romance de DuBose Heyward.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Húngaros protestam contra lei das Artes

Na Hungria, uma nova oposição liderada por Péter Magyar desafia Viktor Orbán

Ataque contra Robert Fico ameaça aprofundar a divisão política na Eslováquia