Última hora

Última hora

Rumo às eleições europeias: Veneto

Rumo às eleições europeias: Veneto
Tamanho do texto Aa Aa

A viagem da Euronews pela Europa continua e faz agora escala em Veneto, perto da cidade de Verona, uma região famosa pela produção e exportação de vinhos.

Veneto é mesmo a maior região de Itália para exportação de produtos vinícolas para todo o mundo.

Desta feita visitamos a adega da Quinta Masi, uma empresa com forte vocação exportadora e com uma tradição muito antiga, que remonta a 1772. Raffaele Boscaini, diretor desta companhia, representa a sétima geração neste negócio familiar.

"Sempre soube que iria seguir os passos da minha família, porque, efetivamente, nestas terras as pessoas cultivam desde tenra idade a paixão e a tradição dos vinhos Valpolicella e do famosíssimo Amarone", assume Raffaele Boscaini.

A empresa exporta para todo o mundo, incluindo o Reino Unido. Com a sombra do Brexit a pairar ainda sobre a Europa, paira também a incerteza sobre o impacto nas exportações da Quinta Masi.

"É, certamente, um mercado prioritário, não só em termos de números, mas também, e sobretudo, porque o Reino Unido é um mercado fortemente consciente do vinho, onde a cultura do vinho está profundamente enraizada ao longo de gerações. É por isso que é um mercado de prestígio para estarmos presentes", sublinha, acrescentando: "Há muita incerteza derivada do facto de não conhecermos as regras do jogo. Seria necessário ter essa informação o mais rápido possível para fazer alguns ajustes. Por outro lado, os empresários estão acostumados a enfrentar mudanças e, portanto, tenho certeza de que encontraremos soluções."

As diferenças entre um acordo no Brexit ou a ausência de compromisso podem marcar fortemente a vida de empresas exportadoras como esta empresa vinícola italiana. No entanto, Raffaele Boscaini espera que o mercado saiba adaptar-se.

"Haverá consequências determinadas pelo mercado. Dependendo de como o mercado mudar, haverá também mudanças no consumo dos cidadãos britânicos. Temos de ver o que vai acontecer e, com base nisso, os produtores vão tomar decisões. Estamos em contato constante com o nosso importador britânico, que tem uma atitude bastante relaxada. Afinal, já passámos por muitos desafios e vamos superar este momento também", conclui.