Manifestantes exigem justiça e não dispersam

Manifestantes exigem justiça e não dispersam
De  Joao Duarte Ferreira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Militares sudaneses orfanizam conselho militar de transição e procuram futuro chefe do executivo

PUBLICIDADE

A queda do governo sudanês e as promessas dos militares não foram suficientes para dispersar os manifestantes acampados em redor do quartel-general do exército na capital, Cartum.

Os manifestantes exigem justiça e uma transição rápida para um regime civil.

Esta segunda-feira os manifestantes bloquearam esforços dos militares que tentavam dispersar as multidões.

"O governo caiu mas nós ainda temos exigências, estamos à espera que sejam satisfeitas, qeremos que todos os líderes do antigo regime sejam entregues para julgamento internacional ou que enfrentam a justiça aqui no Sudão, para nós vermos com os nossos próprios olhos", afirma Safia Ahmed, uma manifestante.

Os militares estão a formar um conselho militar de transição com vista a organizar a mudança  para um governo civil.

"O que queremos de vocês e espero que todos concordem é, dentro de um curto período, encontrar um indivíduo independente e patriótico para o cargo de primeiro-ministro", disse Yasser Ataar, membro do conselho militar de transição.

Após meses de protestos, na quinta-feira passada os militares anunciaram que haviam detido o presidente Omar al-Bashir no poder há trinta anos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Poder volta a mudar de mãos no Sudão

Sudão: Militares que derrubaram al Bashir não o entregam ao TPI

Girafa de espécie rara sai à rua pela primeira vez no Zoo de Chester