A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Poder volta a mudar de mãos no Sudão

Poder volta a mudar de mãos no Sudão
Direitos de autor
Reuters
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Depois dos festejos pela queda do regime de Omar al-Bashir, os festejos pela saída de Awad Mohamed Ibn Auf. Um dia depois de assumir o governo de transição no Sudão, o ministro da Defesa abandonou o cargo.

A queda de al-Bashir tinha sido bem recebida, as primeiras medidas da junta militar nem por isso, nomeadamente a suspensão da Constituição e os dois anos de validade do governo provisório.

Na hora da saída, Ibn Auf salientou que o importante era encontrar soluções urgentes para o país e apelou ao diálogo, acrescentando que a sua decisão de deixar o poder não tinha por objetivo atrasar o processo.

O breve líder foi já substituído por outro militar, o general Abdel Fattah al-Burhan Abdulrahman. Os líderes dos protestos civis receiam que o golpe não tenha passado de uma luta interna pelo poder e acusam os membros da junta de serem os "mesmos velhos rostos" do antigo regime, criticando ainda a decisão de não entregar al-Bashir ao Tribunal Penal Internacional.