A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"Breves de Bruxelas": Votar, camiões, debate eleitoral, Babis

"Breves de Bruxelas": Votar, camiões, debate eleitoral, Babis
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Muitos jovens chegam à idade adulta com novos desafios nos estudos, ao nível universitário, ou no mercado laboral. A partir dos 18 anos chega, também, a oportunidade de ter uma palavra a dizer na escolha dos representantes políticos.

A euronews foi ouvir as reflexões de duas universitárias irlandesas, Jenny e Denise, que estudam no Trinity College, em Dublin, e que votam pela primeira vez no próximo mês de maio, para as eleições europeias.

Este é o tema de abertura do programa "Breves de Bruxelas", que passa em revista a atualidade europeia diária. Em destaque estão, também, as seguintes notícias:

  • O Parlamento Europeu aprovou uma medida que exige a redução das emissões poluentes dos veículos pesados em 30%, até 2030. Estes veículos são responsáveis por cerca de um quarto das emissões de CO2 dos transportes rodoviários na União Europeia.
  • Os candidatos a presidente da Comissão Europeia pelos partidos do centro-direita, Manfred Weber, e do centro-esquerda, Frans Timmermans, protagonizaram o primeiro frente-a-frente da campanha para as eleições europeias. No canal de France 24, o político alemão, com um cargo no Parlamento Europeu, e o holandês, com uma cadeira na Comissão Europeia, mostraram-se quase sempre de acordo e a temperatura do debate só subiu no tema da austeridade.
  • O primeiro-ministro da República Checa, Andrej Babis, poderá vir a ser julgado por fraude. Uma investigação policial recomendou à procuradoria-geral que instaure um processo ao político liberal e empresário milionário por alegado uso indevido dois milhões de euros de fundos da União Europeia. Babis nega ter cometido qualquer crime e classificou as acusações de "conspiração" para denegrir a sua carreira política.